domingo, 25 de abril de 2010

A poética.


A cidade é poética.
As ruas são poéticas.
Os mínimos sons, tão sucintos
que chegam a serem imperceptíveis,
são poéticos.
Porque eu estou me descobrindo poeta.

Por Dhalila Nogueira.

sábado, 24 de abril de 2010

A.


Hoje, completam-se 50 anos em que um ser de extrema luminosidade, magnitude e uniformidade foi concebido. Um ser dotado de qualidades, repleto de desejos, cheio de iniciativas, independente, audacioso, petulante, impulsivo. Enfim, um ser, ser humano, humano no seu significado mais real.
Desejar que esta data se repita por muitos e muitos anos é pouco, ela tem o dever para com o mundo de se duplicar, triplicar, quadriplicar, ou melhor se eternizar.
Dizer que eu te amo é pouco, se torna muito pouco, insignificante frente a imensidão, veracidade e intensidade do sentimento que tenho em relação a ti.
Eu te amo incondicionalmente, indescretivelmente, ou melhor, eu te venero, eu te enauteço como o melhor ser, humano, do mundo, do meu mundo.
Feliz Aniversário mãe!

19.04.2010

Por: Dhalila Nogueira.