segunda-feira, 11 de abril de 2011

Regimento.


A tormenta e a calmaria,
São como o vai e vem das águas.
Fazem-se repletas e vácuas sem explicações.
É como jogar batalha naval.
Numa luta de águas perigosas e surpreendentes.
É o mesmo de sempre estar à espera de um milagre.
Estar na busca insaciável por emoção.
E no fim, concluir que é em meio aos motins,
que a vida rege sua sinfonia mais perfeita.
E condescendente.


Por Dhalila Nogueira.