segunda-feira, 16 de maio de 2011

Negação.


Não sou poeta, escritora ou detentora do tempo.
Não creio no inexato, no inconsistente, 
nas meias palavras de meias frases 
que nem expressam os mais despresíveis pensamentos.
Não sou mais de querer ver pra crêr. 
Nada me agrada.
Me escondi no poço do esquecimento, 
onde o tempo se encarrega de extrair e sucumbir o belo das paráfrases, 
das cátreses, dos infinitos significados do que é viver.
Não sou poeta.
Não sei escrever.
Apenas cuspo no papel restos dos anseios 
e pretenções a cerca do que um dia quero ser.

Por Dhalila Nogueira.