sexta-feira, 28 de outubro de 2011

enfim...

extravasei.
pus pra fora todas as amarguras e loucuras reprimidas.
confiei demais e me decepcionei, só pra variar.
me calei.
conheci e reconheci no novo, antes improvável, o bem estar.
cai de tanto rir, me levantei pra percorrer caminhos não traçados, seguindo uma linha avulsa, avessa, alheia de mim.
e como sorri e como vivi e como me roubaram de mim.
não era eu, fingi sem senti.
mas, me redescobri, me reencontrei e agora sim estou feliz.
para você que não me conhece...
sou Dhalila Nogueira Miranda, prazer.
e este eu é poético, é vivo, é único, é meu.
recuperei tudo, tudo me pertence, pois o tudo sou eu.

por dhalila nogueira.