quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

20 de dezembro de 2011.

te marquei como objeto em liquidação,
entregue aos desejos alheios,
esperando por uma alma caridosa que fosse e fizesse,
no hoje, tudo o que você deseja ter.
te surpreendi ao me enquadrar nos teus parâmetros perfeccionistas.
afinal, o que se vê nem sempre o é.
alcancei parte do que anseio,
te elevei à qualidade de ser amigo, sem dever explicações.
te fiz meu e sem mais definições.

por dhalila nogueira.