domingo, 22 de janeiro de 2012

o novo.



fui alforriada! 
graciosamente cortejada pelos esverdeados olhos de um olhar incerto.
a não culpa de me pertencer fez-se inusitada.
trouxe o cativar do sorriso afeito, a mim doado.
o ajuntamento, ao fim, sincero.
e por fim e enfim ...
respiramos!


por dhalila nogueira.