domingo, 15 de abril de 2012

Encontro.

O olhar é a baliza...
O principiar de um conversar silencioso de quereres,
que não se explicam, se sentem.
A carícia do toque, o beijar.
A carne envolta na vontade de permanecer,
de se doar,
de ser sensata ao acreditar que cada ensejo é o desejo de se permitir,
de seguir,
de te ter,
de voltar.

por Dhalila Nogueira.