terça-feira, 24 de julho de 2012

daquele pesar.

bateu saudade de quando éramos início.
e não haviam vírgulas, palavras erradas mesmo com o receio de não saber o que escrever.
bateu saudade dos olhares cúmplices e cheios de esperança.
da certeza de que daria certo, faríamos com que desse certo.
bateu saudade de quando a conquista era necessária, evidentemente necessária.
bateu saudade de você!
é que mesmo quando estou com você...
sinto saudade!
                                                                                                               por Dhalila Nogueira.