quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Do que não entendo.


Eu queria que você me olhasse nos olhos, sorrisse e dissesse: Linda!
Eu queria que você me abrasasse e dissesse o quanto estava com saudade ou que pelo menos fingisse estar.
Que você me beijasse sem pretensão, apenas por querer me beijar.
Que você pegasse na minha mão e seguisse sem olhar para o lado.
Sem desejar o outro, pelo simples fato de amar o que tem, de me ter e isso bastar.
Que você lembrasse de mim e sorrisse, que o peito apertasse e que enviasse uma sms falando de amor.
Que me ligasse altas horas para me acordar e dizer qualquer coisa, porque sentiu minha falta, só isso.
Que você ficasse abraçado, mesmo incomodado porque me ter o tempo todo em seus braços recompensa qualquer desconforto.
Que você fizesse tudo isso naturalmente.
Eu queria que todas as lágrimas que derramo por você fossem de alegrias.
Eu sinto a necessidade de saber que sou amada, se sou amada.