quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Do fim de tudo, do mundo!

É chegada a hora...
Dizem que será o fim do mundo, pois bem, que este acabe.
Que nós acabemos.
Tudo tem seu início, meio e fim.
Rápidos, demorados, felizes... não!
Tudo um dia acaba.
E acaba pelo cansaço, pela decepção, por esperar algo e este não vir.
São rótulos atribuídos, sorrisos não entendidos.
Esse poder que o ser humano acha ter de conhecer o outro.
E assim e por si, se encerra tudo.
Um tudo que não reúne metade do que sentimos, do que planejamos, do que desejamos.
Em momentos de crise apelamos para o passado, rogamos ao futuro e esperamos...
Esse esperar que mata, destrói lentamente todas as esperanças de dias melhores.
Então... Que o mundo acabe!
Acabe de uma vez com as incertezas, com os não amores, com essa felicidade camuflada.