RSS

Basta II


De hoje, só quero escancarar a minha revolta.
A minha insatisfação com essa falta de zelo, de carinho, de atenção daquele a quem espero tanto.
Espero!
De tanto esperar, cansei!
O meu maior desejo é o da libertação!
Não aguento mais o silêncio, o exílio a qual fui conduzida sem ter o direito de protestar, de berrar...
Não quero!
Não quero mais!
Quero mais amor!
Mais certeza!
Mais cuidado!
Mais verdade!
Quero ser amada de verdade e sentir que é de verdade!
Chega de meios termos!
Chega desse nós que não existe!
Peço forças para suportar o fim e coragem para seguir.
Preciso ser feliz!

De hoje.



E o amor? Também acaba?

Se modifica!
Se transforma em amizade ou ódio!

Mas, sempre em poesia!

Reencontro.


Depois de tanto sem palavras.
Sem inspirações.
Sem vontade de nada.
Vejo-me aqui, novamente, poeta.
Poeta em anseios de um presente que não existe e de um futuro que tarda, mas não falhará.
Tudo passa! Essa é a única certeza.
Do hoje, só vou levar essa vontade de continuar viva, livre, feliz!