terça-feira, 17 de setembro de 2013

Reencontro.


Depois de tanto sem palavras.
Sem inspirações.
Sem vontade de nada.
Vejo-me aqui, novamente, poeta.
Poeta em anseios de um presente que não existe e de um futuro que tarda, mas não falhará.
Tudo passa! Essa é a única certeza.
Do hoje, só vou levar essa vontade de continuar viva, livre, feliz!