sexta-feira, 30 de outubro de 2015

De mim.

Da dor que sinto.
Das respostas que não tenho e provavelmente não terei.
Da mágoa persistente.
Da renúncia latente.
Do não abrigo.
Me perco novamente.
Constantemente.
De forma inevitável.
Irônica...
À procura do eu.