RSS

Fugaz.


  

Chegou e partiu tão rápido.
Nem tive tempo de te tornar poesia.
Me encantou com uma liberdade de sentir.
De desejar.
De ser.
Sumiu...

Se esvaiu feito fumaça.
Deixou o prometido sem cumprir.
E fez de mim, mais uma vez, desilusão.

Para mim.

Moça do sorriso aberto e do olhar profundo.
Da alma de menina em corpo de mulher.
A vida te tirou tanto.
Te obrigou a amadurecer antes do tempo.
Mas, ainda assim, te fez tão forte.
Moça das unhas negras e dos olhos de ressaca.
"Olhos de cigana oblíqua e dissimulada".
Você é pura poesia!
E quem não consegue te ler, não merece o seu pesar.
Não se perca em meio a opinião daqueles que te vêem, mas, não te enxergam.
Não se perca por medo da solidão.
Você se basta!
Um espírito em paz, vale muito mais do que se inundar em paixão!
Respire fundo.
Segue o teu caminho com fé.
E sonhe.
Sonhe alto.
Sonhe sempre!

Do hoje!

Aí eu te vejo.
Revejo.
Relembro.
E te sinto tão presente.

Como se o tempo não tivesse passado .
Como se ainda fôssemos os mesmos.
Doce ilusão…

Pura confusão do sentir.

A década que nos separa, insiste em guardar mágoas...
Não é possível que ainda seja amor!